A receita bruta da Odebrecht S.A. somou R$ 132,5 bilhões em 2015, evolução de 26,9% comparativamente ao ano anterior. Em dólares, o valor foi de US$ 39,1 bilhões, com decréscimo de 11,8% sobre 2014. O desempenho reflete o gradual aumento da atuação da Odebrecht fora do Brasil nos últimos anos, além do impacto cambial no período, com a desvalorização de 43,9% da cotação média do real durante o ano em relação à moeda norte-americana. O câmbio também teve efeito sobre o patrimônio líquido de R$ 13,7 bilhões, 18,6% menor do que em 2014.

Receita bruta

(R$ milhões)1

*reapresentado
(1) conversão pelo câmbio médio de cada um dos anos: 2015 (US$ 1 = R$ 3,3876);
2014 (US$ 1 = R$2,3536);  2013 (US$ 1 = R$ 3,3426);  2012 (US$ 1 = R$2,0435); 2011 (US$ 1 = R$ 1,8758).

Receita Bruta por negócio

Os Negócios de Engenharia e a Braskem tiveram os resultados mais relevantes em receita bruta em 2015: juntos somaram 84,5% do volume total.

Ebitda

A geração de caixa, expressa pelo Ebitda (resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou R$ 20,8 bilhões, crescimento de 40,7% em comparação a 2014. Em dólares, foi de US$ 6,1 bilhões, 2,2% abaixo do ano anterior (US$ 6,3 bilhões). A Braskem, que registrou recorde histórico de geração de caixa, respondeu por 45,1% do Ebitda, seguida de Engenharia & Construção (28,0%) e Óleo e Gás (8,9%).

R$ milhões

O EBITDA evoluiu 40,7% em 2015 na comparação com o ano anterior, e o desempenho da Braskem correspondeu a 45,1% da geração de caixa da Organização no período

* Reapresentado.

Ebitda por negócio

Resultado Líquido

O resultado líquido do ano foi negativo em R$ 298 milhões (equivalente a US$ 88 milhões), em comparação ao lucro líquido de R$ 494 milhões em 2014 (US$ 210 milhões). Esse valor foi afetado pela desvalorização do real diante do dólar em 2015 (cerca de 40%) e pela correção monetária em sucursais e subsidiárias em ambientes de economia hiperinflacionária.

R$ milhões1

 

(1) Conversão pelo câmbio médio de cada um dos anos:
2015 (US$ 1 = R$ 3,3876); 2014 (US$ 1 = R$2,3536); 2013 (US$ 1 = R$ 3,3426); 2012 (US$ 1 = R$2,0435); 2011 (US$ 1 = R$ 1,8758).

Demonstração do Valor Adicionado

O valor adicionado, que retrata a produção e distribuição da riqueza promovida pela atividade empresarial, totalizou R$ 41,3 bilhões em 2015, comparativamente a R$ 29,5 bilhões no ano anterior. Do valor total, 43,8% foram distribuídos aos Integrantes, por meio do pagamento de salários e benefícios; governo e sociedade receberam 9,2%, como impostos e contribuições; e financiadores de capital, 47,8%, referente a pagamento de juros e aluguéis. Os Acionistas registraram prejuízo de R$ 1,13 bilhão.

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO (R$ MIL) G4-EC1Clique e tenha mais informações sobre esse aspecto no Sumário de conteúdo GRI

  2014* 2015
  R$ US$ R$ US$
Receitas  106.030.353  45.050.286  132.263.517 39.043.428
Receita de vendas  104.400.228  44.357.677  132.518.681   39.118.751
Outras receitas, líquidas  1.717.946  729.923 (198.286) (58.533)
Provisão para créditos de liquidação duvidosa – (constituição) (87.821) (37.313) (56.878) (16.790)
Insumos adquiridos de terceiros          
Custos dos produtos e das mercadorias e serviços  (67.421.397)  (28.646.073)  (78.904.591) (23.292.181)
Materiais, energia, serviços de terceiros e outros  (7.316.353)  (3.108.580) (11.181.008) (3.300.569)
Recuperação (perda) de valores ativos 3.431 1.458 (1.020.081) (301.122)
Valor adicionado bruto  31.296.034 13.297.091 41.157.837 12.149.556 
Depreciação e amortização  (4.893.303)  (2.079.072) (5.984.163) (1.766.490)
Valor adicionado líquido produzido pela entidade 26.402.731 11.218.020 35.173.674 10.383.066
Valor adicionado recebido em transferência        
Participação em controladas e coligadas  (1.892.190)  (803.956) (284.626) (84.020)
Provisão para perda em investimentos (81.955) (34.821)  (236.981) (69.955)
Prejuízo dos ativos mantidos para negociação  (217.449)  (92.390)  (1.347.992)  (397.919)
Receitas financeiras  5.034.046   2.138.871    7.716.378   2.277.830  
Outras  254.351  108.069 258.959 76.443
Valor adicionado total a distribuir 29.499.534  12.533.792 41.279.412 12.185.445
Distribuição do valor adicionado
Pessoal 12.956.026 5.504.770 18.071.859 5.334.709 
Remuneração direta  11.423.345  4.853.563  16.483.921 4.865.958
Benefícios  1.030.848  437.988 1.076.108 317.661
FGTS  501.833  213.219 511.830 151.089
Impostos, taxas e contribuições 3.549.501 1.508.116 3.784.869 1.117.272
Federais  2.558.745  1.087.162 2.972.813 877.557 
Estaduais  502.049  213.311 425.758 125.681 
Municipais  433.700  184.271 381.027 112.477 
Outras  55.007  23.371 5.271 1.556 
Remuneração de capitais de terceiros 12.500.498 5.311.225 19.720.403 5.821.349 
Juros e variações cambiais  11.373.466  4.832.370 17.624.798 5.202.739 
Aluguéis  1.030.133  437.684 1.329.197 392.371 
Outros  96.899  41.171 766.408 226.239 
Remuneração de capitais próprios  493.509  209.683 (297.719) (87.885)
Dividendos 102.298 43.464
Lucro (prejuízo) do exercício retido 663.693 281.991 (1.129.876) (333.533)
Participação dos Acionistas não controladores no lucro (prejuízo) do exercício  (272.482)  (115.772) 832.157 245.648 
Valor adicionado distribuído 29.499.534 12.533.792 41.279.412 12.185.445 

* Valores reapresentados, de acordo com as normas do Comitê de Pronunciamentos Contábeis.