A Odebrecht respeita os direitos humanos. A Política para Atuação Ética, Íntegra e Transparente explicita que a Organização Odebrecht não tolera, não permite, não compactua e não realiza negócios que envolvam o emprego de mão de obra forçada e/ou infantil, a exploração sexual de crianças e adolescentes e o tráfico de seres humanos.

Onde quer que ocorram, todas as ações empresariais na Organização Odebrecht devem cumprir todos os requisitos legais aplicáveis e respeitar os direitos humanos reconhecidos internacionalmente. Na gestão de fornecedores há mecanismos de avaliação, aprovação e monitoramento da cadeia de valor no que tange a trabalho digno, saúde ocupacional, liberdade de associação e meio ambiente.

Atividades para sensibilização e capacitação são desenvolvidas com Integrantes e subcontratados para coibir violações aos direitos humanos. Especialmente para evitar exploração de crianças e adolescentes, as operações de Engenharia & Construção desenvolveram, em parceria com a ONG Terra dos Homens, o programa Infância de Direitos, aplicado, em 2013 e 2014, no contrato da Usina Hidrelétrica Teles Pires, no Mato Grosso. Em 2015, atividades semelhantes a do programa foram desenvolvidas no Canal do Sertão Alagoano, em Alagoas, e na Rota do Oeste (BR-163), no Mato Grosso.

Em 2015, não foram identificados em nenhuma das operações casos concretos de violação de direitos.